Como aumentar a produção de leite materno?

  Nos dias de hoje estamos vendo as famílias, principalmente as mulheres se voltando para a amamentação e parto humanizado, como acredito voltando as raízes. Principalmente por perceber e sentir a necessidade e os benefícios da proximidade dos vínculos do ato de ser mãe, ser pai, e se doar.

   E aproveitando vou falar mais um pouco do que mais chama a atenção após o parto, a amamentação. Muitas mulheres, acredito que a grande maioria, apesar das dificuldades iniciais desse ato (a dor, a adaptação, a doação completa,  a aprendizagem...), após os primeiros dias ou após esse tempo de adaptação, podendo durar par umas até dez dias para outras um pouco mais, sentem como é gratificante e único este momento. Nem sempre a amamentação acontece do jeito que queremos,como planejamos ou como os livros  e especialistas nos orientaram.

   No início temos dificuldades, depois vem a descida do leite e às vezes chega até o Ingurgitamento, mas quando começamos a sentir prazer e a perceber todo o benefício de estar unicamente só com seu bebê. É uma relação que realmente somente da mãe com seu filho. De repente começamos a perceber que o seio já não está inchando mais, a criança está crescendo, aumentando sua necessidade e parece que suga tudo e ainda está com fome.

   O que fazer? É normal isso acontecer?

  Na verdade este quadro é mais comum do que se pensa, cada mulher é diferente uma da outra ( estrutura, genética, .....), então para algumas o leite flui com tranquilidade, e estas podem amamentar exclusivamente enquanto o bebê quiser, mas para outras mesmo querendo e fazendo tudo certinho, conforme as regras e orientações... parece que falta leite.

Fonte: Google Imagens
   É importante saber que não é que o leite está fraco, mas o que acontece é a diminuição da sua produção por alguns fatores: estresse, ansiedades, preocupações, cansaço ou ainda a produção não acompanha o ritmo do crescimento do seu filho(a). Para tentar auxiliar neste momento que tudo gira em torno deste ato e sua importância seguem algumas dicas, no meu caso com o Thutu, que tinha uma fome intensa, fiz quase todos os itens abaixo, justamente para não deixar de curtir a amamentação e passar para ele tudo o que ele precisava deste processo:
  • Aumentar a ingesta de líquido (água, suco, evitando bebidas com gases e é claro alcoólicas). Se já esta tomando bastante, pode aumentar ainda mais, quanto mais líquido, mais leite;
  • Após as mamadas esgotar o leite da mama que foi sugada, ordenha manual ou bombas. A ideia é que seu corpo perceba que se acabou o leite e ele tem que produzir mais para a próxima mamada;
  • Amamentar com frequência, principalmente no início (primeiro mês), livre demanda, nada de impor um horário rígido. Este é o momento de adaptação da amamentação e do seu bebê com a nova vida;
  • Boa Pega no seio materno, pois às vezes o problema não está na produção do leite e sim na liberação do leite pela sucção correta;
  • Amamentação noturna, à noite existe uma liberação maior de prolactina que estimula ainda mais a produção do leite. Então não pule a mamada da noite;
  • Massagear os seios antes das mamadas;
  • Descansar, sei é muito difícil fazer isso neste momento, ou melhor, depois que nos tornamos mães e pais. São tantas coisas a fazer na casa, trabalho e as responsabilidades com os outros filhos, mas é nesta hora que precisamos pedir ajuda, ceder, largar o controle  da casa, pois se você não conseguir repousar tanto o corpo quanto a mente, não permite que seu organismo libere a produção de leite;
  • Amamentar sempre em lugar confortável e calmo, tanto para o bebê quanto para a mãe;
  • Diminuição das ansiedades e preocupações, largue um pouco o controle de tudo, aproveite cada minuto intensamente, se entregue a este momento;
  • Boa alimentação, à vezes nem para comer direito temos tempo, mas novamente peça ajuda. Divida responsabilidades e tenha tempo para se nutrir e assim poder nutrir seu filho(a);
  • Em alguns casos o próprio pediatra pode sentir a necessidade de entrar com alguma medicação para aumentar o estímulo a esta produção. Converse com seu médico se houver necessidade.
   E se mesmo fazendo todo este caminho  for necessário entrar com complemento, o  bebê  pode não estar ganhando peso,  não se culpe como já disse isso é muito mais normal do que parece. Converse com seu médico sobre o assunto.

Nestes casos:
  • Primeiro Amamente, depois ofereça o complemento;
  • Uma boa ideia também é o uso do mamatutti, que é uma forma de oferecer o complemento e ao mesmo tempo. Seu bebê suga seu seio estimulando-o para aumentar a produção do leite materno.
   E me faz pensar , quem disse que antigamente algumas mulheres também não tinham, uma produção menor, ou melhor insuficiente e que quando a criança chorava o dia inteiro ao invés de cólicas poderia ser fome? Não se sabe!

   Mas nenhuma mulher é menos ou mais mãe porque consegue amamentar ou  amamentar exclusivamente. Amar é alimentar, com o melhor das nossas possibilidades.

    Então mamães.. Amamentem Sim!!!, se não for suficiente Amamente e Alimente!!! e aproveite a companhia do seu filho em todos os momentos.


Abraços 
           Carina.


   

2 comentários:

  1. Amei o post Carina!!
    Perfeito!!
    Bj Bj
    Pri Aitelli
    www.mamyantenada.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida, espero que ajude muitas mães a aproveitar a maternidade na sua integridade.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

carina.janesch@gmail.com

Enfermagem Domiciliar

Outros Blogs e Links!!!

Bebemcasa&ApoioMaterno
Apoio Materno

Bebemcasa&MamyAntenada
Cute & Cool Craft

Bebemcasa&MamyAntenada
Mamy Antenada

Videoteca

Aqui uma playlist de videos para você curtir!


Blogger Template Mais Template - Author: Papo De Garota
PageRank