Hora de Mamar: O que pode atrapalhar?


Fonte: Google
     Já conversamos bastante sobre amamentação. Após o parto nossa vida gira em torno dela, mas por mais que conversemos,  sempre tem um algo mais, algo diferente acontece e as dúvidas aparecem e nos fazem questionar, procurar respostas para melhor atender nosso bebê e poder curtir cada momento com nosso filho(a).

    Vamos falar um pouco da pega, quando conseguimos faze-la corretamente o bebê fica no peito parecendo sugar. Sentimos o peito esvaziar mas não conseguimos mensurar a quantidade, ao apertar o mamilo percebemos que temos leite após as mamadas e quando chegamos na consulta: o bebê não ganhou peso.
Sabemos que a  forma de realmente de avaliarmos se a amamentação está sendo eficiente, suficiente e se a amamentação está nutrindo nosso filho(a) é pelo ganho de peso.

Mas se percebo leite, meu peito enche, o bebê mama corretamente, o que pode estar acontecendo?

Hoje já se sabe que além da pega correta, existem outros fatores que podem sim interferir não só na produção ou liberação do leite, mas sim também na sucção do bebê e na qualidade do que é produzido. Vamos ver quem são eles: 
  • Stress: os hormônios liberados pelo stress podem fazer com que diminua a produção de leite(inibindo a ação da prolactina) ou mesmo interferir no reflexo da descida do leite(inibindo a ação da ocitocina);
  • Força de sucção: o que pode interferir no esvaziamento completo da mama, podendo ser causado por alguma alteração na boca/língua, o que pode ser facilmente resolvido com a ajuda do pediatra e fonoaudiologia. Converse com seu médico;
  • Sonolência do bebê: o que também interfere na força de sucção. Nesta primeira fase a criança dorme bastante, algumas no hora da mamada sugam com força e só param quando estiverem bem satisfeitas, outras são as crianças "dorminhocas" que apesar da fome quando começam a mamar o movimento da sucção é um convite ao sono. Este é o momento de começar a conhecer seu filho(a) e entender seu comportamento. Nestes casos só oferecer a mama quando tiverem bem acordados, tirar a meinha do pé às vezes ajuda e evitar excesso de roupa na hora da mamada, e se ainda assim o bebê acabar dormindo, aumentar a frequência das mamadas;
  • Agitação do ambiente, da mãe e consequentemente do bebê: muita gente, barulho exagerado, músicas altas, nervosismo da mãe e do pai, tudo isso interfere na criança. Apesar de tão pequeninos, eles percebem tudo o que acontece em nossa volta, então procure preservá-lo ao máximo. Principalmente na hora da amamentação;
  • Mudança da rotina do bebê: este é um dos fatores que deixa o criança irritada, interferindo em seu sono e repouso, e consequentemente o agita na hora da mamada;
  • Refluxo: é normal a criança ter regurgito (retorno do leite pela boca), principalmente nos primeiros meses, mas se o retorno do leite acaba se tornando um problema (refluxo), a criança vai ficar irritadiça nas horas das mamadas. Dá uma olhadinha no post sobre amamentação e refluxo;
  • Lesões na mama (mastite, rachaduras, fissuras):  a dor na mama pode interferir na liberação do leite e no relaxamento na hora da mamada. Dê uma lida no nosso post de utilização conchas;
  • Fumo: A nicotina deixa a criança agitada o que acaba interferindo no sono da criança e consequentemente na amamentação. A presença da nicotina diminui a produção do leite, além de outros problemas como risco de desenvolver câncer, problemas gastrointestinais, cardíacos e outros pela exposição a fumaça do cigarro;
  • Álcool: Além do álcool passar para o leite, deixando o bebê sonolento interferindo na sucção, também interfere na ação dos hormônios ocitocina e prolactina, afetando desta forma a produção e a descida do leite;
  • Cafeína: a cafeína durante a amamentação ela pode sim  deixar o bebê agitado, irritado e interferir no sono. A ação da cafeína na criança vai depender da sensibilidade que ela tiver frente a essa substância. Se você não fica sem o cafezinho, chá ou refrigerante, tente pelo manos ficar em 1 copo e se perceber muita agitação pare por um tempo e avalie o comportamento do seu filho(a).
     Por enquanto era isso.
   Amamentar é tudo de bom, tem suas particularidades e tem sim suas dificuldades, mas se trata de um aprendizado. Quando descobrimos o caminho sabemos o quanto é bom amamentar nosso bebê, tê-lo nos braços, sentir sua respiração, a mãozinha que segura o seio para ele não escapar, o olhar que se liga ao nosso enquanto ele se alimenta. Isso sim é gratificante e apaixonante.


Boa Amamentação.
Abraços Carina.

2 comentários:

  1. Nossa Carina, ótimo post, mamães tem que estar atentas a tudo isso, bem como descansadas para que a amamentação seja um momento pleno, de conexão com o bebê!!
    Bj Bj
    Pri Aitelli
    www.mamyantenada.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Pri, que bom que gostou. Existe realmente muita coisa que rodeia a arte da Amamentação. E quanto mais a gente sabe, todo o processo fica mais tranquilo e aumenta as possibilidades de sucesso.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

carina.janesch@gmail.com

Enfermagem Domiciliar

Outros Blogs e Links!!!

Bebemcasa&ApoioMaterno
Apoio Materno

Bebemcasa&MamyAntenada
Cute & Cool Craft

Bebemcasa&MamyAntenada
Mamy Antenada

Videoteca

Aqui uma playlist de videos para você curtir!


Blogger Template Mais Template - Author: Papo De Garota
PageRank